Quinta-feira, 8 de Janeiro de 2009
Momento do dia

 

Ligo para um cliente para fechar uma venda, engano-me num dígito do número de telemóvel, e claro está, a Lei de Murphy não permitiu que o número estivesse impedido. Atendeu um velhote surdo.
 - ESTOU?
 - Sim, Sr. Joaquim?
 - QUÊ?
 - É O SR. JOAQUIM?
 - NÃO! AQUI NUM BIBE NENHUM JOQUIM!
 - Peço desculpa, é engano...
 -  QUÊ? NUM OUBI!
 - É EN-GA-NO!
 - ENGANO? DONDE FALA?
 - DUMA EMPRESA, ENGANEI-ME, VOU DESLIGAR, É ENGANO...
 - MAS NUM PODE FALAR UM BOCADINHO COMIGO?
 
 
Damn!

 



publicado por Sofia às 13:32
link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito

Quarta-feira, 7 de Janeiro de 2009
O Diálogo
- Tu és uma mistura explosiva.
- Desculpa?
-… como na química. Existem agentes que não se podem misturar…
- Mas, tu estás a falar de quê?
- De ti. Da mistura de características que há em ti.
- Aaah… (cara enjoada) dá-me música.
- Preferes que te diga que estou louco por ti?
- Não.
- Sabes, acho que é muito fácil alguém apaixonar-se por ti.
- Não sei como encare isso que disseste. Soa a futilidade.
- Não é. Não há nada de fútil numa pessoa fascinante.
- Isso é conversa. Nunca sei qual é o fascínio. Às tantas não posso relacionar-me com ninguém…
- Claro que sim. Ai de ti que me prives da tua companhia!
- Não te posso deixar exagerar… (sorrio)
- Pois não, não podes (enquanto sorri de volta) … é perigoso. Depois vou citar Saint Exupérie…
- Essa passagem devia de ser censurada para sempre. Não posso ser responsabilizada…
- Mas és tu quem despertou estes sentimentos.
- A parte que mais me custa é magoar. Acaba sempre por existir uma mágoa quando um amor não é recíproco não achas?
- Acho que são os amores contrariados que movem o mundo, que até levam a conhecermo-nos melhor.
- Deves ter razão. Acaba sempre por nos levar a olhar para dentro e fazer uma introspecção.
- Como se soubesses do que falas… puuff.
- Quê? Achas que nunca tive um amor contrariado?
- Não.
- Ou és tolo ou estás novamente a dar-me música. A seguir vais dizer-me algo assim: “qual era o homem que ousaria rejeitar-te?”
- Bolas! Essa era a minha deixa!
(risos)
- Toda a gente tem um amor contrariado. Provavelmente até, aquele que chamam o “grande amor”.
- Eu tive muitos…
- Huuummmm…. Tenho as minhas dúvidas!
- Está bem, apanhaste-me. Mas, estou perdido por ti! E não tenhas dúvidas em relação aos meus sentimentos. Já te conheço há quase 1 ano para, até eu, pensar que é só atracção… o teu olhar…Sofia… não tenho hipótese pois não?
- Não.

tags:

publicado por Sofia às 15:08
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito

Homens da minha vida

 

O Mário, ah... o Mário... Não, é melhor não falar dele. A história não pode ser contada assim à primeira.
Quantos homens já passaram pela minha cama? Deixa contar.
Paulo, o primeiro
Jorge
Luis, o Casado.
J. Manuel
D. Miguel
Um tipo que não me lembro o nome, vamos chamar-lhe o Incógnito.
D. Miguel, novamente.
José
Mário (O Mário!)
João
Hélio
Rui
Pedro
O Hélio, novamente.
Pedro, novamente.
Telmo
Como é se chamava mesmo?... Fim de semana louco em Sevilla...
Paulo
Pedro (outro Pedro)
...
Foi muito forte para começo? (ou recomeço, prefiro assim). Se calhar foi. Assim em listagem parece frio, coisa de cabra. Mas não. É a minha história amorosa de mais de uma década. Chorei muito, ri ainda mais, passei momento incríveis, sofri como se o mundo fosse acabar.
Lá voltaremos a seu tempo.
 
E para quê falar do passado quando podemos falar do presente? Porque o passado é tudo aquilo que nos contruiu, que nos fez chegar ao presente, quem somos. Seja lá o que isso for.

tags: ,

publicado por Sofia às 13:09
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Terça-feira, 6 de Janeiro de 2009
Início

 

Anagrama (do grego ana = "voltar" ou "repetir" + graphein = "escrever") é uma espécie de jogo de palavras, resultando do rearranjo das letras de uma palavra ou frase para produzir outras palavras, utilizando todas as letras originais exactamente uma vez.
In Wikipédia
Porque ser mulher é saber jogar, saber rearranjar a vida, produzir novas coisas, ser original, baralhar tudo e dar de novo.


publicado por Sofia às 12:27
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

.Sobre a Autora
.Adoro...
O mar, o cheiro da relva molhada, o riso espontâneo, andar descalça, uma cama acabada de fazer, chocolate quente num dia de chuva, dormir até tarde, uma boa conversa...
.Janeiro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


.Posts recentes

. Momento do dia

. O Diálogo

. Homens da minha vida

. Início

.Arquivos

. Janeiro 2009

.tags

. vida

. amor

. momentos

. passado

. trabalho

. todas as tags

blogs SAPO
.subscrever feeds